domingo, 28 de setembro de 2014

Heitor Férrer atende convite dos MMM na Barraca Bocca Bona



Em clima de muita descontração, os MMM - Meninos e Meninas do Mar, receberam a ilustre visita do Deputado Heitor Férrer que se propôs a intervir junto aos órgãos competentes para embargar a tentativa da Prefeitura de Fortaleza em transformar o espigão da Praia do Náutico em ancoradouro para barcos de turismo.

Ao descobrirmos que os dois quiosques que estão sendo construídos naquele píer destinavam-se à bilheteria para a venda de ingressos, começamos a nos movimentar no sentido de impedir que tal desastre ecológico venha se concretizar.

Imediatamente Geraldo, Euler e Leopoldina articularam-se em reuniões com os demais MMMs para tratarem do assunto em tela.  Geraldo já dirigiu-se à Capitania dos Portos com Abaixo-Assinado. A presença do nosso amigo/advogado Téssio ficará em stand-by para o caso de irmos à justiça. A Rose fez contato com o Deputado Heitor Férrer que prontamente nós atendeu até indo ao nosso encontro na Barraca Bocca Bona. Os argumentos   em prol dessa nossa causa ficaram por conta de Clóvis e  Assis que muito bem se articularam junto ao nobre deputado.

A escolha do Deputado Heitor Férrer é providencial, além de ser o deputado mais bem votado de Fortaleza,  é médico.  Portanto, ninguém melhor que ele para fundamentar sobre os benefícios desta atividade tão gratificante a nossa saúde e na defesa do meio ambiente, como a natação no mar.

Além de nós, os nadadores, outras categorias também seriam afetadas, tais como: os banhistas, os mergulhadores, os pescadores e os esportistas náuticos.

Sem falar nos dejetos, nos óleo dos barcos, nos restos de alimentos, enfim, em todos os detritos que seriam despejados no mar caso este lamentável infortúnio se realize.

Há poucos dias divulguei uma matéria sobre este mesmo assunto, porém com um revés diferente, Um caso de descaso com a Praia do Náutico em Fortaleza”, isto porque ainda não sabíamos o que nos aguardava.

É imperioso lembrar que não seremos só de nós, os nadadores, os mais  prejudicados, os moradores da avenida beira mar, que ao descerem para a praia a fim de um delicioso banho de mar, iriam encontrar uma praia completamente poluída. Se não nós mobilizarmos agora, jamais mais teremos nosso mar de volta.

Antecipadamente aqui fica os nossos sinceros agradecimentos ao Deputado Heitor Férrer por ter abraçado nossa causa.

Leopoldina Corrêa.

3 comentários:

  1. Além de perdermos a balneabilidade das praias com a poluição da Beira Mar, causada pelos barcos ancorados no espigão do Náutico, o intenso trânsito destes no mar será de grande risco de acidentes com os nadadores dos diversos grupos e também com outros desportistas náuticos como os caiaqueiros, SUPistas(Stand Up Padle) e muitos outros. É uma proposta absurda para uma orla que sempre foi destinada a banhistas da capital e turistas que se hospedam nos diversos hotéis ao longo da Beira Mar.

    ResponderExcluir
  2. sandra sudário da silva29 de setembro de 2014 20:11

    Os desportistas e banhistas precisam ter seu espaço preservado e seguro. Os barcos poluem com combustível e dejetos e podem ser um risco para os nadadores em uma possível colisão. São crianças, jovens, adultos e idosos de Fortaleza, do interior do Ceará, do Brasil e do mundo, que se beneficiam diariamente com tudo o que o mar oferece de bom para a saúde e para a vida de todos. Tenho certeza que as autoridades competentes irão rever essa situação e levar em consideração o interesse coletivo. Sandra Sudário da Silva.

    ResponderExcluir
  3. Inicialmente tínhamos conhecimento que seria construído um píer na continuação da Desembargador Moreira (Praia do Náutico) para servir de apoio ao aterro que será construído entre a Praia do Náutico e a Praia do Ideal, dentro do projeto de requalificação da Beira Mar. Dando continuidade ao píer, foi feito um prolongamento à esquerda de 50 metros, sendo divulgado que seria para a instalação de um ancoradouro de embarcações para passeios turísticos. Aí veio a nossa preocupação. Por quê? Há mais de 60 anos existe a presença de banhistas e nadadores na Praia do Náutico, que posteriormente foi crescendo e daí surgiu o Grupo MMM – Meninos e Meninas do Mar, que hoje já se constitui num número de dezenas de nadadores. A Praia do Náutico é considerada a melhor praia de Fortaleza para a prática da natação, inclusive com presenças de turistas e banhistas que diariamente ali estão para o seu lazer. A presença dessas embarcações, conforme está previsto no projeto da futura Beira Mar, trará só prejuízos para aquele espaço: perigo aos banhistas, nadadores e esportistas náuticos, trazendo poluição para o meio ambiente, e tirando do cidadão o seu direito do uso daquele espaço, já tão tradicional. O que deixa transparecer é que os responsáveis envolvidos pela idealização e execução do projeto, de requalificação da Beira Mar, esqueceram que ali existe toda essa utilização do espaço pelos banhistas e nadadores. Está mais do que na hora de ser mostrado a eles a nossa realidade, e a nossa indignação, afirmando que naquele local não é o mais adequado para a existência de embarcações. Não se vê em praia nenhuma frequentada por banhistas, como por exemplo: Copacabana, Ipanema e, em outras cidades, fatos dessa natureza. Outras opções de local deverão ser analisadas, para o bem dos frequentadores da nossa querida Praia do Náutico. Clovis de Lima Picanço

    ResponderExcluir

POLÍTICA E ECONOMIA