sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Polícia Federal descobre esquema de fraudes no Mais Médicos

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (18) operação contra um esquema de fraude na emissão de diplomas falsos de medicina que eram revalidados para o exercício da profissão no Brasil e participação no programa Mais Médicos.


Durante a Operação Esculápio – em referência ao deus da medicina e da cura na mitologia greco-romana, foram expedidos 41 mandados de busca e apreensão pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal no Mato Grosso. Os mandados estão sendo cumprindo em 14 estados – Mato Grosso, Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Roraima, Rio Grande do Sul e São Paulo.

De acordo com a PF, as investigações tiveram início depois que a Universidade Federal do Mato Grosso entrou em contato com universidades bolivianas (Universidad Nacional Ecológica, Universidad Técnico Privada Cosmos e Universidad Mayor de San Simon), que confirmaram que entre os inscritos no programa de revalidação, 41 nunca foram alunos ou não concluíram a graduação nessas instituições.

Na análise dos documentos, a Polícia Federal constatou que desses 41 inscritos, 29 foram representados por advogados ou despachantes que fizeram a inscrição dos supostos médicos no Programa Revalida. Ainda de acordo com a PF, os acusados vão ser intimados a prestar esclarecimentos e poderão ser responsabilizados pelos crimes de uso de documento falso e falsidade ideológica.

Perguntado sobre a operação, após participar do programa Bom Dia, Ministro, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse não ter conhecimento da operação, mas considerou positiva qualquer atitude para coibir fraudes. "Uma ação como essa é muito bem-vinda", frisou.

"Quando o ministério recebe a documentação do Mais Médicos, ele repassa a lista para a Polícia Federal para que ela faça algum tipo de checagem e não só da documentação, mas dos antecedentes das pessoas que procuram se inscrever. Essa checagem feita pela Polícia Federal e também uma operação como essa podem contribuir fortemente para que não exista qualquer tipo de fraude ou tentativa de inscrição no programa de profissionais que não seja médicos. Estamos sendo muito rigorosos", acrescentou o ministro.

Ivan Richard
Denise Griesinger
Agência Brasil

6 comentários:

  1. Amigos.

    Vamos entender isso melhor?

    1 - essa notícia foi publicada no G1 em 18.10.2013 - trata-se, portando, de notícia requentada às vésperas das eleições, sendo que, em alguns blogues e sites, isso é omitido, de forma a aparentar tratar-se de coisa atual;

    2 - a notícia original não fala em cubanos, não fala em "Mais Médicos". Pior, os supostos falsificadores seriam brasileiros;

    3 - a tentativa de fraude foi para o "Revalida", exame que nem é exigido para os médicos cubanos;

    4 - o site http://www.folhapolitica.org/2014/03/policia-federal-descobre-esquema-de.html dá a notícia em 20.03.14. Mesmo tendo editado o informe original, nem esse fala em médicos cubanos. Embora no título da mensagem se refira ao "Mais Médicos", no texto não existe essa menção - ao contrário, há a negativa do Ministro; desmentido a respeito;

    5 - todos os demais links que consegui acessar apenas replicam a notícia do site citado. Via de regra, são sites ou blogues políticos ou corporativistas.

    Não consigo entender como isso se multiplica entre nós - se por ignorância ou má-fé.

    Abraços.

    José Milton Bertoco
    miltonbertoco@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Noticia de 18/10/2013, me poupem...Vcs acham que alguém com diploma falso tem condições de passar na prova do revalida????? são 110 questões portanto 3 min para responder cada...e principalmente para quem não domine o português...pode até tentar mas não iria passar. E acham que a Polícia Federal não checa a originalidade da documentação? Gente, é muito subestimar. Quem vive nas grandes cidades e pode pagar consultas não imagina a importância dos Mais Médicos. Só quem precisa, sabe, dessa importante atitude do Governo.

    ResponderExcluir
  3. Chega até a ser repugnante perceber o quanto esse Sr. Bertoco defende cegamente esta quadrilha que tomou conta da nação. Ele não se deu conta ainda de que esta mesma quadrilha aparelhou a PREVI e vêm saqueando nossas poupanças,
    Só existem duas classes de pessoas que apoiam esta camarilha: "os desinformados e os mal intencionados". Acredito que o Sr. esteja enquadrado na segunda categoria.
    Procure se informar melhor, aproveite o seu tempo de ócio para ler, produzir algo útil. Deixe de ser alienado e não faça apologia ao crime. e criminosos. Ainda dá tempo de rever os seus conceitos. Evolua, cresça e tome consciência de que o mundo está em constante evolução. Jogue fora esses antolhos e deixe de ser montaria dos outros. Cavalgue livre destas amarras ideológicas ultrapassadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou o Alfa e o Ômega do "jornalismo Wando"

      Excluir
  4. Sr anônimo das 16.59.
    O programa MAIS MÉDICOS não só importa médicos. Acesse os links http://rondoniaovivo.com/noticias/roraima-medico-e-preso-acusado-de-estupro/18665#.U--nJBZBjYY / http://noticias.terra.com.br/brasil/policia/medico-cubano-acusado-de-abuso-de-gravidas-deve-depor-amanha,8d11353f9c616410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html.. e tire suas conclusões.
    Depois de tomar conhecimento dos desvios de conduta destes profissionais, vossa senhoria recomendaria-os para atender sua esposa ou filha?
    Como sempre a população carente deste país se ferra de todo jeito.

    ResponderExcluir
  5. Senhores,

    Alguém poderia me dizer quem é Milton Bertoco?

    A explanação deste senhor, mais parece uma aula de professor de geografia em substituição ao professor de história.

    Diz que a notícia é requentada e portanto não deve ser lembrada... ora, ora, ora, pois... por acaso, é mentira?

    Bem se vê que, como cientista político, sua filosofia está bem alinhada com a historiadora estabanada Marilena Chaui que a pouco um tempo atrás deu um verdadeiro show de sua incompetência e insanidade mental.

    Nunca vi falar nesta figura por aqui. Alguém poderia decifrá-lo ou posso devorá-lo?

    ResponderExcluir

POLÍTICA E ECONOMIA